RSS

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Para virar passarinho

Para virar passarinho é preciso leveza.
Não leveza de massa, leveza de alma.

Além disso, é preciso que se olhe tal como um passarinho.
É preciso que se olhe profundamente
como se quizesse descobrir a alma do que se está vendo.
Depois, quando já se é quase um passarinho
vai-se querer ver a alma do que se está vendo.
Pois para ser um passarinho
é preciso que se acredite que tudo tem alma.

Alçar voo tem mais a ver com as cores
do quê com a asa em si
portanto é preciso que se cuide da essência
pois é esta a responsável pelo colorido do voo.

Então pra cantar
necessita-se uma sutileza na visão.
Pra que o canto saia mais bonito
é preciso que os olhos sejam justos( tal qual o coração).

E pouco a pouco transformando,
um pouco aqui e um outro ali,
quando não se percebe se é um passarinho.
É que o passarinho não se percebe mesmo,
ele anda distraído: seu mundo é o ar.

E é aereamente que ele encanta quem o olha.
É que pra se observar passarinhos (sem malicia ou intenções)
é preciso já ser (ao menos em parte) passarinho
na terra ou nas nuvens (que é onde os homens pássaros costumam viver).

Um comentário:

Josiele disse...

oi, achei seu blog no google =) achei ele muito bonitinhu e gostei do q vc escreve, por coincidência demos um nome parecido aos nossos blogs xD bjs

Postar um comentário